Compartilhe:
Qual a diferença entre o calorímetro Isoperibólico e Isotérmico?

Neste artigo Qual a diferença entre o calorímetro Isoperibólico e Isotérmico? Explicamos o assunto de forma rápida e objetiva.

Calorímetro Isotérmico

No modo de operação isotérmico, é obrigatório que os efeitos térmicos sejam compensados de alguma maneira. Portanto, isto é feito de forma ativa (usando um algum dispositivo elétrico) ou de forma passiva (através da energia de mudança de fase de substâncias puras). Contudo, somente usando a compensação de forma passiva é que se alcança um modo de operação isotérmico real, pois somente desta forma a temperatura será mantida constante com precisão pelo equilíbrio de duas fases de uma substância pura.

Além disso, os equipamentos que fazem a compensação de forma ativa, ou seja, usando algum dispositivo elétrico são sistemas quasi-isotérmicos. Isso decorre do fato que o controle da temperatura depende da precisão de resposta do dispositivo de controle para compensar os desvios de uma dada temperatura. Como é natural que haja um atraso neste processo, alguma troca térmica ocorre durante este tempo.

Enfim, com o avanço da tecnologia, nos equipamentos mais modernos os erros deste tipo podem ser desprezados, ou o próprio sistema faz cálculos de correção. De forma geral, os calorímetros isotérmicos são usados em sua grande maioria para a medição de calores de solução ou de mistura.

Calorímetro Isoperibólico

De forma sucinta, o calorímetro isoperibólico caracteriza-se pela presença de um ambiente termostatizado, ou seja, a temperatura das vizinhas é mantida constante. Utiliza-se um condutor térmico bem definido é usado entre as vizinhanças e o vaso do calorímetro, de forma que que a diferença de temperatura entre o vaso e as vizinhas seja proporcional às taxas de troca térmica.

Otimizando o isolamento do sistema, é possível minimizar as trocas térmicas ao passo de considerar o sistema próximo de um isolamento perfeito. Porém o equilíbrio de temperatura torna-se tão lento que apenas com pequenas correções as mudanças de temperatura na substância calorimétrica podem ser usadas para calcular a energia (calor) de uma reação.

Exemplos de equipamentos que seguem o modo de operação isoperibólico são os calorímetros de mistura, calorímetros de gota, calorímetros de fluxo e os calorímetros de combustão, mais popularmente conhecidos como bombas calorimétricas.

Conclusão, num sistema isoperibol mantém a temperatura das vizinhas constante. Num sistema isotérmico a temperatura do sistema que é mantida constante.

Gostou do artigo Qual a diferença entre o calorímetro Isoperibólico e Isotérmico? Leia também O Que é um Calorímetro/Bomba CalorimétricaVisite o nosso blog e conheça mais!

Contudo se ainda ficou com alguma dúvida, entre em contato e converse com nossos especialistas.